12.11.07

Ando pela cidade
Solidão a me rondar
Sinto falta de um amigo
Alguém pra rir, alguém pra chorar

Amizades são flores raras
Plantas estas que não sei cultivar
Não sei como ajo e, quando reparo,
As pétalas já estão a murchar

Será que se importam
Como eu me importo?
Será que sentem saudade
Como eu sinto?

Quase sem perceber
Relações eu corto
Mas meu carinho é sincero
Mesmo distante, não minto

3 comentários:

Bibs ° disse...

Maryyy, estar carente de amores é uma coisa mas, de amigos =/

Como diz(+/-)o poema: "Eu suportaria se morressem todos amores, mas, não os meus amigos."

Enfim, não sei se ajuda, mas, eu gosto muito de ti, viu? E no que precisar... pode chamar no msn, mesmo que for só pra dar oi!

SiL disse...

Não Maryyyyyyyyy!
Num podeeeeeeeee!!!!
Ande... Levante! Sacuda a poeira!! Dê a volta por cima!!!! =D

Reforçando Gaby aqui em cima...
Tb gosto mto de ti!! Mesmo a gente num se falando qse nunca... a admiração q trago dos tempos do mani, ainda é bem viva!

Se cuida!
Bjoooooooooos!

Thiago disse...

Menina Marie... tb tenho me sentido assim ultimamente... aliás, final de ano sempre bate uma deprê...

Se a senhorita não morasse tão longe, teríamos um ao outro para rir e para chorar.


Mas uma coisa eu te garanto: me importo mto e sinto mtas saudades.

E peço desculpas qdo não aguento e te encho o saco por todos os meios possíveis hehe :P

gosto mto de ti.

bjão.