5.4.10

E então me desfaço no ar
Eu quero sumir
Não quero te ver
Quero me libertar

Choro pra não amar
Sinto muita vergonha
Da minha fraqueza
Do que não me deixa voar

Sinto meu mundo despencar
Parece que perdi a esperança
Crescer e morrer como criança

Tenho que fazer parar
Evitar meu iminente fracasso
Mas, mais uma vez, me desfaço

Um comentário:

Lauren - Moda Trash disse...

Não sabia que blog lhe responder, então caí neste, rsrs.
Mari, obrigada por sua opinião. Na verdade, há muitos aspectos que penso igual, tanto que, expliquei melhor a minha visão sobre este assunto. Prezo pela a liberdade, acima de tudo. E o padrão de beleza é imposto pela a indústria, e é neste ponto q quero tocar. Não gosto é de ver a felicidades dos outros sendo tolhidos por causa de terceiros. é um absurdo este tipo de visão. Passe lá e me diga o que achas do texto de hoje. Bjkasssssss