10.8.08

Last night I dreamt that somebody loved me

“Love is natural and real,
But not for you, my love, not tonight, my love.

Love is natural and real,
But not for such as you and I, my love.”

Olha só, eu tive um sonho essa noite. Sabe como são sonhos, então não lembro muito bem. Éramos eu, você, minha mãe apareceu também. Algumas vezes estávamos no condomínio que eu morava. Nós saíamos, nos divertimos. Eu me sentia só as vezes, você vinha atrás de mim para me fazer sorrir e me distrair. Me procurava quando eu me escondia. Me provocava quando eu esmaecia. Era muito bom, mas tinha algo que a gente não demonstrava claramente, algo que a gente não dizia. Por receio, quem sabe timidez. Lá pelo fim do sonho, minha mãe, com o seu sexto sentido materno (que nem sempre funciona como diz a lenda), percebeu o que estava escondido e falou. Sorrimos aliviados, afinal alguém disse o que estava preso em nossas gargantas e tínhamos medo de dizer. E então pudemos namorar sem ninguém ter o peso de ser aquele que toma a atitude e se declara.
Na vida real as coisas não acontecem desse jeito. Minha mãe, nem ninguém, vai chegar e resolver. E isso dói, me angustia. Assim como aconteceu quando assisti a um filme meses atrás. Fiquei sensível, tensa, ansiosa. Esse meu sonho fez tudo voltar e eu ver que talvez esteja perdendo tempo. Mas eu nem sei se você existe para que eu possa fazer algo. Se não é a junção de um cara real X com um príncipe encantado Y, o que forma um cara real acima da média, próprio para se sonhar. Sinto como se fizesse isso o tempo todo, tendo intensos relacionamentos mentais com semi-desconhecidos (com diferentes graus de conhecimento/desconhecimento), sem que eles dêem conta disso. Eu sofro, eu tremo, eu sou ridícula mesmo, e acho que nenhum dos alvos tem alguma noção do que se passa na cabeça daquela menina (no caso, eu).
As vezes acho que posso citar a proporção de cada um deles que forma o ser ideal. As vezes acho que quero alguém por inteiro, de verdade, com qualidades, defeitos e babaquices. Por mais que o conheça pouco ou quase nada e complete o que falta com minha fértil imaginação, é com você que sonhei a noite passada.

4 comentários:

Bibs ° disse...

Com ele? Pq será que é assim, depositamos expectativas, e por mais impossivel que seja, por mais tolo e qualquer outro adjetivo, a gnt sempre tem lá no fundo uma luzinha,a esperança...

Eu estava assim ontem...

JustBruno disse...

Nossa, perfeito seu texto. Triste é q após varias pancadas a gente acaba mudando nossos alvos, e até mesmo nossos sonhos. Mas assim como os ruins conseguiram mudar, quem sabe aquela pessoa boa(não acredito em alguém perfeito) não teria o mesmo poder de nos fazer voltar a ter os doces sonhos?!

Thiago Gonçalves disse...

"I know it's over" sempre foi uma das minhas favoritas, toda aquele drama morrisseyniano.

Anônimo disse...

Disarm you with a smile...